Ano nacional do Laicato 2018

0

 

A igreja em todo país iniciou a celebração do “Ano do Laicato”, celebração esta que começou no último dia 26 de novembro de 2017 (Solenidade de Cristo Rei) e encerrará dia 25 de novembro deste ano. Na segunda reunião ordinária do Conselho Permanente realizada de 20 a 22 de junho de 2017, foi apresentado o projeto preparado pela Comissão Episcopal Especial para o Ano Laicato e em breve as Dioceses e Prelazias receberão as orientações metodológicas de como se preparar e celebrar em suas comunidades.

O tema escolhido para animar a mística do Ano do Laicato foi: “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo”, Mt. 5,13-14. Segundo o bispo de Caçador (SC), Dom Severino Clasen, presidente da Comissão Episcopal Especial para o Ano do Laicato, pretende-se trabalhar a mística do apaixonamento e seguimento a Jesus Cristo. “Isto leva o cristão leigo a tornar-se, de fato, um missionário na família e no trabalho, onde estiver vivendo”, disse o bispo.

Objetivo Geral:

COMO IGREJA POVO DE DEUS

  • Celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil;
  • Aprofundar a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão;
  • Testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade.

Ações:

  • Promover eventos para marcar a abertura do Ano Nacional do Laicato, bem como Seminários Temáticos nos Regionais da CNBB;
  • Publicar reflexões e subsídios para as celebrações, catequese e comunicação;
  • Conclamar toda a Igreja no Brasil: regionais, dioceses, paróquias, comunidades, pastorais, movimentos, as diferentes expressões laicais e os Organismos de comunhão do povo de Deus, na realização do Ano Nacional do Laicato;
  • Desenvolver atividades que culminem na realização de um encontro nacional com o laicato no encerramento do ano (Solenidade de Cristo Rei de 2018);
  • Despertar e motivar iniciativas e participação dos ministros ordenados, da vida consagrada e do laicato na realização desse Ano;
  • Dialogar com os diferentes sujeitos da sociedade, promovendo a cultura do encontro e o cuidado com a vida e o bem comum, na esperança de que outro mundo é possível;
  • Envolver os meios de comunicação social nas atividades programadas para o Ano Nacional do Laicato.

Legados do Ano do Laicato:

  • Serão os frutos da mobilização das ações dos cristãos leigas e leigas, e de toda Igreja, para que permaneçam na Igreja e na sociedade após a realização do “Ano Nacional do Laicato”.
  • Promover mecanismos de participação popular para o fortalecimento do controle social e da gestão participativa (Conselhos de Direitos, Grupos de Acompanhamento ao Legislativo, Iniciativas Populares, Audiências, Referendos, Plebiscitos, entre outros);
  • Mobilizar a sociedade brasileira para a realização da auditoria cidadã da dívida pública.
  • Criar programas de formação de ministérios leigos de coordenação e animação de comunidades, pastorais e movimentos;
  • Fortalecer a articulação das redes de comunidades (Doc. 100 da CNBB);
  • “Criar e/ou fortalecer os Conselhos Regionais e Diocesanos de Leigos” como preconiza o Doc. 105 da CNBB, n. 275, letra f.

Categories: Especiais

Leave A Reply